sábado, 12 de abril de 2008

Serradura


Confesso que não tenho a jardinagem como único hobby. Antes de descobrir os prazeres da jardinagem, já sabia do prazer de cozinhar e comer a seguir, claro!

Há dias em que me deixo ficar uma tarde inteira de volta de receitas, dando volta às receitas. Hoje foi um dia assim, até porque está frio e cinzento, e dediquei-me a novas receitas. Duas: bolo de chocolate e serradura. Mas vou apresentar a receita de serradura que eu não conhecia e que ainda não provei mas, pelo aspecto, deve ser maravilhosa.

Desconhecia esta sobremesa simples e super calórica, claro! Pelos vistos é típica da Estremadura e como sou do Minho aqui não é tradição. Mas ao espreitar alguns blogues de culinária vi esta receita e fiquei tentada a fazer.

Aqui vai a receita:


1 pacote e meio de bolacha maria ou manteiga

2 pacotes de natas

1 lata de leite condensado
1 mousse de chocolate negro/amargo


Preparação

Triture a bolacha e reserve.

Bata as natas muito bem até ficarem firmes, depois junte o leite condensado e bata mais um pouco. Junte a bolacha triturada e envolva bem. Tem que ficar um preparado consistente mas cremoso. Leve ao frigorífico.

Prepare a mousse de chocolate como diz na embalagem.

Espalhe a mousse por cima da serradura e leve ao frigorífico para solidificar.


Esta receita deu-me para dois pirexs redondos (um maior e outro menor). Mas pode sempre duplicar a receita para mais pessoas. Creio que esta chega para 8 pessoas à vontade.


Fica a foto da serradura. A do bolo de chocolate fica para outra ocasião.


11 comentários:

JMRM disse...

Como sabes eu também tenho o gosto pela culinária, vou experimentar essa receita, deve ser deliciosa;)

Adeus

ameixa seca disse...

:-)
Não conheço ninguém que não goste de comer...
Aqui em casa todos gostaram da sobremesa. Ainda tem para quem quiser provar :-p

Natércia disse...

Querida venho aqui ao seu cantinho para lhe agradecer a sua vizita lá no fiel ao tachoe o comentário e pela força sá pessoas como você que me fazem eu andar para a frente e sou rialmente uma pessoa que não morro nem que me matem já estou farta de dizer aos médicos ao pé de mim não pode haver tristezas pois elas não pagam dividas adorei o seu cantinho pela escrita e por tudo o que você diz que é mais que verdade. um beijinho grande. Natercia...

Natércia disse...

Novamente eu desculpe assim os erros na minha escrita pois eu sou assim tipo uma pidérica para escrever mas olhe escrevo como sei ás vezes ao pé de vocês tenho assim só um pouquinho de vergonha mas depois passa sou doutros tempos que só tenho a quarta classe feita em adulto mas como diz o nosso Primeiro Ministro quer tecnologias eu comecei a fazer-lhe o gosto e tenho ido aprendendo a trabalhar com isto. Um beijo Natércia...

Natércia disse...

Vou voltar aqui pois vou adiciona-la lá no meu tacho acho você uma pessoa linda por dentro e por fora não julgue que é para dar gracha eu tenho pressentimos que raramente me enganam só o tempo o pode dizer e se você não for para a tropa a gente vai continuar aqui e a ter contacto li muita coisa sua não tenho enveja de ninguém mas gustava muito de escrever assim como o coração fala um beijo Natércia...

Natércia disse...

Já pode ir ver lá as suas unhitas no fiel ao tacho. um beijo Natércia...

Miguel disse...

As saudades que tenho do Minho, mais propriamente de Braga onde estudei durante 4 anos. E de como era bom comer em Braga lol. Já a receita da serradura é daquelas de fazer crescer água na boca! Não fossem as calorias... Tenho que cá vir ver isto com calma. Já deixaste aqui a receita dos rojões à minhota?

ameixa seca disse...

Miguel, obrigada pela visita. Na verdade a curiosidade de saber de onde "apareceste" levou-me a pesquisar o teu blog :-)
A receita dos rojões ainda não foi postada mas farta-se de ser comida eh eh. Fica prometido a receitinha maravilha à moda do Minho fantástico.
Um abraço deste canto para esse canto... fiquei com "sede de conhecimento" acerca do que te levou a essas paragens :-)
Bom fim de semana

M disse...

Olá ameixa. Obrigado pela retribuição :) Pois claro! Imagino! Jamais esquecerei o sabor dos rojões do Inácio... a derreterem-se na boca :p Ou os da minha avó. Igualmente excelentes. Aliás, o norte é pródigo na arte de bem confeccionar comida ;)

Sobre o que me levou a estas paragens? Hummmmm penso que não é muito difícil. Um (ou mais) parafuso a menos, uma forma de arrepiar caminho e saturação de Portugal no início da primeira metade da década de 90. Só regressei uma vez, 2001-3 e entendi que não me apetecia ficar por aí muito mais tempo. É assim.

Um abraço para ti também e diverte-te por aí ;)

Miguel disse...

Pois, carreguei no Enter acidentalmente no comentário anterior...

ameixa seca disse...

Miguel o Norte é lindo... principalmente na gastronomia e na paisagem :-)
Realmente Portugal está bastante saturado e sair torna-se uma boa opção para quem tem coragem e muita vontade. Eu sou uma eterna agarrada à terra e ao familiar. Mas dá vontade de seguir caminho e ver o mundo e os outros.
Fica bem :-)