quarta-feira, 9 de julho de 2008

Gratinado de Courgettes


Eu e a minha mãe sozinhas em casa é sempre motivo de experimentar receitas diferentes :) Estamos à vontade, podemos fazer o que nos apetece sem ouvir ninguém reclamar, sem pedir para se desviarem das portas dos armários, com licença, blá blá... Uma das razões porque costumo fazer as minhas experiências à noite é porque ninguém chateia ;) Normalmente, tenho que ouvir: "Já vais inventar outra vez?", "Que é isso?", "Que estás a fazer?", "Isso é bom?" ou "Quando abres um tasco?", "Podias começar a vender para fora". Não há alma que aguente e eu solto quase em grunhido: "Deslarguem-me que já estou a ficar possuída!!!" ;)

O melhor é que este mau feitio resulta e eu fico na paz.

Mas a minha mãe é a confidente de cozinha, adora coisas novas, adora que cozinhem por ela e fica feliz com "estas coisas" que eu faço. Quando lhe pergunto se quer comer algo que vou experimentar, nem pensa duas vezes e senta-se logo à mesa ;)

Costumo dizer que nós as duas somos umas porquinhas... comemos tudo sem refilar. O que é preciso é fome e, na maioria dos casos, gula.

Vi este gratinado numa das revistas "Mulher Moderna na Cozinha, nº104". Neste caso eram duas mulheres do século passado na cozinha. Mas, isso agora não interessa nada :)

É um bom acompanhamento e também achei que ficaria óptimo com atum ou carne pelo meio. Ficaria uma refeição completa, uma espécie de empadão de courgettes. E vou experimentar um outro dia. Como só eu gosto de legumes com casca, tive que "descasacar" a maioria das courgettes.



Ingredientes:

1kg de courgettes (usei apenas uma courgette porque é para duas pessoas)

2 cenouras raladas

4 folhas de hortelã

1 dente de alho

6 c. (de sopa) de pão ralado (coloquei 3)

azeite, queijo ralado, sal e pimenta q.b.


Preparação:

Lave e corte as courgettes em lâminas finas, no sentido do comprimento. Tempere de sal e pimenta. Descasque o alho e corte as folhas de hortelã finamente. Esmague o alho com a hortelã e misture com o pão ralado e o queijo.

Unte um tabuleiro com azeite e disponha metade das courgettes, cubra-as com parte das cenouras raladas e polvilhe com um pouco da mistura de queijo. Repita a operação e, por cima, verta um pouco de azeite. Leve ao forno durante 15 a 20 minutos. Uma delícia! Eu comi com uma pernita de coelhone estufada. E ele não se queixou do acompanhamento ;)



43 comentários:

Marizé disse...

Eu e a minha mãe também sempre fomos companheiras de tachos, essa relação de confiança foi muito importante para mim.

Adorei o gratinado.

Bj

Manuela disse...

Belo acompanhamento :)

COZINHAR COM OS ANJOS disse...

Que delicia de acompanhamento!!!Eu e a minha mãe sempre fomos muito cúmplicies de cozinha.Desde que eu era pequena sempre adorava estar com ela na cozinha.:( Beijinho carinhoso

risonha disse...

eu por vezes também tenho que gritar
"deslarguem-me, deslarguem-me, que eu não estou bem!!!".... lol
gostei muito dessas curgettes.

claudia disse...

Gostei da ideia do empadão de courgetes! deve ser mesmo bom! Tenho de experimentar! Eu tb prefiro cozinhar sem ninguém a melgar à volta!

Carla disse...

A cumplicidade na cozinha é maravilhosa =)
Já apontei esta sugestão!

bjs

Nela disse...

Olá Ameixinha , é muito bom ter mãe e ser mãe também, comigo embora esteja a repetir é verdade, aconteceu o mesmo com minha mãezita. E agora além de grande amiga, uma cúmplice, que também inventa, faz,a minha querida filha. Adorei a receita, e claro que o sr. coelho não se importou nada, com um acompanhamento desses que até faz inveja!e que fica bem com tudo.Beijitos.

pipoka disse...

Bela ideia, sobretudo porque me ofereceram uma curgete tipo fenómeno do "Entroncamento", que tem mais de 1 kg.

bjs

Natércia disse...

Ameixinha gostei muito! O pior é que tenho que enganar toda a gente aqui de casa...é o que faço mas só na sopa assim não dá para aldrabar estes gajos.Um bjo Natércia...

receitinhas da belinhagulosinha disse...

ameixinha que maravilha amiga,agora que apreendi a usar courgete já tenho outra na manga com courgete,tá natarda no forno :o)

jinhos

Noémia disse...

Ameixinha, boa receita, já sei quem se vai deliciar com ela...a filhota vegetariana, ha,ha,ha! Aqui a cumplicidade vai ser ao contrário:) Eu cozinho e comemos as duas:) Duvido que os homens cá de casa alinhem!
As minhas courgetes são como a que deram à Pipoka, gigantonas!

ameixa seca disse...

Marizé, ainda bem que tenho uma mãe que me ensina muita coisa e que gosta de aprender comigo :)
Manuela, é mesmo!
Isabel, temos que aproveitar e aprender com elas. Estes ensinamentos são super valiosos ;)
Zézinha, parece que se baixa uma entidade em nós e fica tudo meio possuído. Eh eh ;)
Claudia, deve ficar muito bom o empadão. E as melgas agora no verão ainda são mais chatas.
Carla, é uma cumplicidade que eu adoro. A minha mãe está sempre disposta a comer de tudo :)
Nela, vai de geração em geração. Se um dia tiver uma filha espero que goste de cozinhar tanto como eu :)
Pipoka, que ganda courgette. Eu lá tive hoje que ir comprar mais :)
Natércia, há gajos que são mesmo uma seca. Nem se deixam aldrabar... assim tens que aldrabar as courgettes na sopa ;)
Belinha, eu também demorei a provar courgette mas depois não quis outra coisa :)
Noémia, os vegetarianos têm sorte de terem assim uns vegetais maravilhosos. E esta receitinha é mesmo veggie, nem tinha pensado nisso :)
Abraços

Marcos disse...

Ameixa podes ficar com a minha parte!!!Gostei da receita mas não ligo ás ditas cujas...um beijo Marcos:*))

Não tente me entender... disse...

Olá
Adorei o seu blog,
achei engraçado pois eu e minha filha somos iguais, ela adora fazer experiências na cozinha...
Eu sou um pouco mais chata, pois não gosto de provar, mas ela acaba me convencendo...
Vou vir aqui mais vezes...vizite-me também...
Beijos de muito prazer em conhecê-la
Claudia

Ziza disse...

Minha mãe já se foi e eu me sinto super próxima dela quando estou cozinhando. Às vezes, as receitas que ela fazia de "olho" simplesmente vão 'acontecendo' na minha cozinha. Parece até que ela me dita no ouvido - hehe.

Ficou tão bonito o prato... adoro essa farofinha de rosca (sabia que chamamos assim?).

beijos!

Espaço do João disse...

Até parece uma pessoa que conheço há mais de 40 anos e que me acompanha sempre. Sempre que vê uma receita, toca a experimentar. Claro sempre dentro do orçamento. O mais engraçado é que quando casámos sabia estrelar um ovo e pouco mais.Além de exemplar mãe, fiel companheira, é também exímia na cozinha. Em pricípio fui seu instrutor, hoje eu é que não sei estrelar um ovo...

edinha disse...

Gostei deste acompanhamento.
A ideia de pôr uma carninha acho que também é boa :)
Beijinho

vague disse...

As ameixas têm olhos tão bonitos :)

Agdah disse...

Nada como ser aventureira.

R.correia disse...

adorei esta versão das curguetes....

ameixa seca disse...

Marcos, não sabes o que é bom :p
Claudia, obrigada pela visita :) Super simpática. Amanhã vou visitar-te... agora tou com muito sono :)
Ziza, as mães ficam para sempre... talvez virem anjos e nos acompanhem para sempre :)
Eu sei que chamam farofinha, não sabia que era farofinha de rosca ;)
João, e o orçamento é tão importante hoje em dia. Eu não me posso dar ao luxo de sair muito do orçamento e esta receita sai baratinha :)
Edinha, eu também acho boa ideia, ou carninha ou atum ;)
Vague, as ameixas têm olhos? eh eh
Agdá, eu não fui grande aventureira... gostava de ser mais. Mas tento explorar o que a culinária tem para oferecer :)
Raquel, de todas que já fiz, não há uma que eu não goste :)

Papos & Panelas disse...

Olá... Quero te dar parabens pelo Blog... Estou colocando seu Blog nos meus favoritos...
Abraços

Mamã Catarina disse...

Com esta confusão toda da festa da filhota, pouco tempo tenho tido para vir aqui à Net visitar cantinhos de que tanto gosto! Mas pelo menos já consegui pôr a leitura do teu em dia, estou mais satisfeita :)

A tua torta aqui em baixo está lindíssima (ou estava, pois acredito que já a tenham devorado por completo) e muito direitinha! Tomara eu conseguir um resultado destes quando também me aventurar :)

Eu também tenho preferência por confeccionar novas receitas à noite, muito em parte porque é quando as meninas já dormem descansadinhas e não tenho de andar de 7 olhos em cima delas! O único senão é quando é necessário bater claras ou chantilly, o que faz muito barulho para os vizinhos :)

Beijinhos!!

Natural Naturalmente disse...

Adorei, lembro-me de comer uma maravilha bem parecida com a sua receita, só que era com beringela.
Eu nunca fiz, mas agora ficou bem mais facil.
Um beijo

Márcia

Alegna disse...

Esse "deslarguem-me" é tipicamente Algarvio...jajaja

Que maravilla de legumes, estão mesmo a pedir uma garfada!

ameixa seca disse...

Olá Romano, já visitei teu blog :) Obrigada pela visita.
Catarina, realmente já não sobra torta nenhuma. Quando te aventurares na torta usa o papel vegetal... é muito prático ;)
Márcia, com beringela também deve ser bom. Esta receita é muito simples :)
Alegna, o "deslarguem-me" também é muito típico cá no Norte. Deve ser algo próprio dos extremos do país ;)

Docestemperos disse...

Que bela ideia!
A minha sogra tem uma horta e cultiva curgetes e por isso esta tua receita vem a calhar porque neste momento tenho o frigorifico inundado de curgetes enormes.

Rose disse...

Olá amiga,
gostei muito do seu blog. Vou te add e voltar sempre.
Adorei o empadão, ficou ótimo.
Bjs.

Marcia disse...

Gostei muito do teu gratinado! É uma delícia ter companhia para as aventuras culinárias... Bjs

Marcia disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Nana disse...

Olá amiga querida,

"Deslarguem-me que já estou a ficar possuída!!!"

Imaginei no filme de terror com essa frase hahaha estou rindo muito.
Gostou do novo selo da nova participante?!
bjs

Samyzinha disse...

Oii ameixinha, obrigada pela visita!!
Que lindo mesmo que ficou, tem como eu copiar e colocar no meu blog??


Que bela receita não??? Pena que não gosto de abobrinha, mais parece-me muito saborosa!!

Bjus...X:*

Papos & Panelas disse...

Vc me deixou curioso e ao mesmo tempo com medo... qual o significado de paneleiro ai em portugual?

:D

monica disse...

Nós as mães e a cozinha, a eterna trilogia. Esse gratinado tem tudo para me agradar, gosto dos legumes, gosto de erva e do queijo e a pernita de coelho também não ía nada mal.
Beijinhos e bom fim de semana

Smas disse...

Eu adorei este gratinado e já saltou várias receitas "a experimentar" e vai ser feito em breve!
Bjs e obrigada pela presença constante

vague disse...

off-topic, queres dar-me a tua opinião sobre a questão q deixei lá no blog? :)

ameixa seca disse...

Amélia, que sorte! Estou a ver que tenho que escolher bem a minha sogra ;)Rose, obrigada pela visita. Já dei uma espreitada ao teu blogue mas ainda não vi tudo. Vou visitar-te em breve ok?
Marcia, obrigada. É ainda melhor quando a companhia gosta do resultado ;)
Nana, adoro a palavra "deslarguem-me" eh eh. E todos os banners que fazes são lindos. Se o pessoal soubesse o quanto são lindos já se teriam inscrito para fazer intercambio só para ter um banner maravilhoso ;)
Samy, já conseguiste copiar? Mais tarde paso lá para ver :) Pena não gostares mesmo. Eu adoro :)
Romano, ficaste em choque e ainda nem disseste nada :) Que tal o significado? Era o que estavas à espera? ;)
Monica, é das trilogias mais ricas e saborosas que podemos ter não é? :)
Sandra, espero que gostes. Depois diz ok? E não tens que agradecer a presença. É um prazer enorme :)
Vague, eu já dei. Não sei se é o que estavas à espera... :)
Abraços a todos e bom fim de semana

Espaço do João disse...

Querida amiga.
Então como sobremesa, umas uvas sem grainha vinha mesmo a calhar. Vem até cá para o mês de Agosto e, já podes deliciar-te com elas. São frutos de franca digestão!Aproveita...

Cris Bolbosa disse...

Sempre receitas com optimo aspecto. Pena que este tipo de cozinhados com legumes cá em casa só se forem só para mim, eheh. Já estou como a Natércia, só mesmo na sopa, assim vão disfarçados: "Com papas e bolos..."

Jcas
Cris

Akemi disse...

Ameixa, parece que ouvi meu marido reclamando agora vendo suas queixas quando prepara alguma novidade em casa! rsss
Realmente, tem horas que o que mais queremos é incentivo e não chateação nesse momento sagrado e mágico que é cozinhar! Adorei esta sugestão de abobrinhas gratinadas! Vi umas panquecas de abobrinhas na Leila também e já vi que vou que comprar no mercado neste final de semana! Bjs

ameixa seca disse...

João, pois era. Umas uvinhas sem graínhas caiam muito bem. Até comia um cachinho delas a esta hora da noite :) A minha fome é nocturna ;)
Cris, eu tenho sorte de cá em casa todos gostarem de legumes. E devo ser das poucas que ainda não fez uma sopa com corgettes. São muito boas para irem parar à panela e ficarem disfarçadas :)
Akemi, no fundo é aquela chateação de curiosidade :) Mas chateia, né? Eh eh. Eu não dispenso as abobrinhas na cozinha e agora no Verão sabe muito bem um prato mais leve ;)
Abraços

Anna disse...

Mas outra receita, estou anotando todas para testar depois.
Parabéns por publicar coisas gostosas.
Beijos

ameixa seca disse...

Anna, obrigada :)